Fevereiro 2018

Posts em Fevereiro 2018
por em Hipismo, Música, Sonho

Como o hipismo me ensinou a esperar pelo tempo certo

Depois de conseguir superar um desafio você já está pronto para desafiar o próximo? Mais uma vez esse esporte me trouxe ensinamentos pra vida toda. Sabe quando você tem o desejo de que algo se realize mas ao mesmo tempo sabe no seu interior de que o momento não é o certo? Vou contar a minha história e gostaria que você compartilhasse comigo se você tem uma história parecida ou alguma situação em que foi preciso esperar pelo tempo certo, combinado?

O meu ano de 2017 no hipismo, mesmo tendo muitas lições, foi considerado por mim um ano perdido pois precisei me manter na categoria que eu já estava em 2016 já que eu estava tentando formar conjunto e esperando o tempo certo do meu cavalo. Senti a minha regressão no esporte, sentia que não montava mais como antes, a insegurança começou a aparecer, medo e muitos outros problemas que começaram a me fazer desacreditar em mim e desistir de tudo. Até que, no final do ano, quando comecei a montar e conhecer minha atual égua, surgiu a oportunidade de competir em outro estado e eu fui. Posso dizer que foi a melhor experiência que eu já tive, consegui me encontrar de novo, entender que dificuldades e imprevistos acontecem, que temos que estar sempre preparados para esses acontecimentos. Pensa que eu terminei, calma que não parou por aqui…

Sabe aquela história de que seu professor sempre sabe quando você está preparado e que você tem que escutá-lo? Continue tendo certeza disso, mas saiba também que mesmo ele sabendo da sua capacidade, ele não sabe o que você está sentindo por dentro, por isso que o diálogo é tão importante. No meu caso, meu principal desafio no momento é mudar de categoria e olha só o que aconteceu na última prova do ano, eu competi na nova categoria. Eu estava preparada? Pode-se dizer que 60%. É aqui que a lição entra mais uma vez: saiba esperar o tempo certo. Não atropele as coisas apenas pelo seu desejo no momento. Ter vontade e acreditar que é possível é o começo mas tem muitas outras coisas que são necessárias para conseguir realizar algo. Se entenda, compreenda, no fundo você sempre sabe se está preparado ou não.

O final dessa minha história, na primeira prova de 2018 eu estava tão nervosa que preferi competir na minha categoria de sempre e vou te contar que foi a melhor pista que já fiz na vida, me senti super confiante, a égua completamente na minha mão, entendendo tudo o que eu queria, lindo demais! Agora vou esperar os novos treinos e ir sentindo se estou preparada para realmente seguir em frente evoluindo.

Imprevistos acontecem

É isso mesmo, imprevistos acontecem, e simplesmente porque eles tem que acontecer.
Então, se no momento você se encontra em uma situação complicada no esporte, não esquenta! Dificuldades aparecem pra gente se mexer e sentir as coisas boas em dobro. Falei uma frase clichê mas falei com o sentimento de quem já passou por isso, então tá valendo, né não?

Foto: Samara e Samiro. Conheça todos os meus trabalhos, clique aqui!

Me senti com vontade de escrever sobre isso depois de editar a foto acima de um momento em que era nítida a dedicação da amazona em fazer um percurso perfeito mas em resumo ela caiu, foi parar debaixo da pata do cavalo, ele com todo o respeito e delicadeza a esperou se levantar e em seguida ela o agradeceu não só pelo comportamento dele mas também porque no fim das contas não vale a pena se esquentar por algo que aconteceu de ruim, sabe por que? Porque esse sentimento só vai afetar você mesmo, aquela aflição que só nosso interior sente e que em um momento passa, de qualquer jeito passa. Sabendo disso é melhor ficar prolongando esse astral negativo ou nem esquentar e ter pensamentos positivos pra novos desafios?

Isso vale não só para o esporte mas também para a vida! Não pense que você é o único que não está sendo olhado por Deus ou que sua vida não dá certo por algo que você não está conseguindo. Cada coisa leva seu tempo para ser concretizada e as vezes você simplesmente não está sabendo como guiar tudo isso. Fases ruins sempre aparecerão, a diferença está em como você passa por elas. Eu por exemplo, escolho passar mais leve, buscando sempre fazer minha parte, sorrindo sempre e buscando chegar o mais rápido possível nas fases que enchem meu coração de alegria!

“Mas só quem já experimentou correr riscos por si só sabe o quanto pode ser ainda mais desafiador ver a onda nos cobrir quando fomos nós mesmos que escolhemos enfrentar o mar bravo.